sábado, agosto 02, 2008

O DIA EM QUE UM PAR DE BUNDAS ME ROUBOU UM TEXTO

Estava eu, em minhas letras imerso, sentindo que uma crônica estava para nascer; quando vi pelas escadas descer, uma morena vestindo um par de bundas, que me roubou a concentração.

Não me julguem pervertido ou tarado; juro que não ando por aí, caçando bundas e peitos ( sou na verdade, muito bem assessorado), mais vivendo num país de mulheres tão bonitas, fica difícil resistir ao olhar, e confesso, toda a minha atenção foi direcionada ao caminhar daquela morena de traseiro tão esbelto, firme e encantador.

Bunda, talvez não exista outro nome na língua portuguesa que nos fascine tanto. Nem chega a ser um palavrão. A gente usa a palavra com a naturalidade de quem fala tapioca, beijoca e cafuné. Fiz uma pesquisa rápida pelo "Yahoo respostas" e descobri que a palavra Bunda pode ter a origem associada a danças africanas. Outras fontes dizem que a palavra veio da língua quimbundo (kimbundu), da palavra bunda (mbunda, tubundas, elebunda?), em Angola, local onde viviam os bantos, raça negra sul-africana à qual pertenciam, entre outros, os negros escravos vindos para o Brasil. A origem pode também ter sido das ilhas de Cabo Verde de acordo com o escritor Mario Prata, que afirma categoriamente que "não existem bumbuns como os nossos, ou melhor, como as nossas. A bunda é um produto interno e bruto tipicamente brasileiro".

A desciclopédia esculacha tudo quando tenta de propósito descrever essa maravilha da natureza: " a Bunda é uma importante parte do corpo humano formada por duas bandas e um cujuntinho chamadas nádegas".

Enfim, devaneios á parte, como aquele personagem surreal e "desequilibrado" vivído pelo ator Selton Mello, no filme "O Cheiro do Ralo"; fiquei fascinado por aquele remelexo sensual; mas antes que eu pudesse dar vazão ao macho que era, e me aproximar, perguntando se ela tinha telefone, e-mail ou cachorro; desviei o meu olhar do seu traseiro de sereia e voltei meus pensamentos a crônica que escrevia; afinal, se minha mulher descobrisse que eu tinha por cinco segundos olhado para uma outra bunda, seria confusão na certa. por isso, conto com a sua descrição, leitor!


Frank

Fontes:
http://www.marioprataonline.com.br/obra/cronicas/a_bunda.htm)
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20071005191034AACr58h
http://desciclo.pedia.ws/wiki/Bunda
Imagem: http://blogmetropolitano.blogspot.com/2007_10_01_archive.html

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply