sexta-feira, maio 16, 2008

CAJAZEIRAS DO MUNDO

Cajazeiras tem gosto de siriguela, gibis trocados e Cristo Redentor
Tem gosto de Açúde Grande, de Pedra do Sapo, rabo de gato e povo trabalhador
Tem gosto de guri, de Robinho, de Claudio, de Helânio e de José Allan
Tem gosto de umbanda, de catomblé, de cururu, sol da manhã


Não nasci por lá, mas acabei por ali, tomando jeito de gente
Da Esperança até o Polivalente,
fui aprendendo a compor poesia, escrever assim meio mambembe

Se hoje, sou quem sou, carne, osso e dente;
em parte foi por ter vivido lá,
e ter provado do oxi e do oxente

Da rapadura de caju, da feira ao lado do cemitério,
fui crescendo assim, meio moleque, nunca tão sério;
até me tornar um escritor da Paraíba, experimentando um pouquinho de tudo
e escrevendo sobre cada parte desse planeta com a pena de um Paraíba Vagamundo

Frank Oliveira

Nota do autor: Cajazeira é a árvore da família das anacardiáceas (Spondias lutea), muito freqüente nas várzeas e nas matas de terra firme argilosa do Amazonas, folhas compostas de muitos folíolos oblongos, flores insignificantes e agregadas em inflorescências racemosas, e cujo fruto é uma dupla elipsóide amarela, aromática, muito sucosa e fortemente azeda, própria para refrescos e sorvetes. Foi exatamente a árvore cajazeira que deu origem ao nome da Fazenda Cajazeiras e conseqüentemente ao município.
Fonte: http://www.achetudoeregiao.com.br/pb/cajazeira/historia.htm

Um comentário:

Glauco disse...

Há muito tempo que não leio algo tão espirituoso e com ar de "agradecimento às raízes".

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply