segunda-feira, março 10, 2008

ÁGUA E BOLACHA

Houve um furto na montagem do evento: uma caixa de ferramenta. Considerável para a confiança em todos; desprezível do ponto de vista financeiro. Contudo, um furto é um furto; não importa se foi um colar de diamante ou uma maçã na feira; por isso os seguranças estavam alerta para as ordens de redobrar a atenção e olhos abertos aos detalhes. A coordenação queria ser informada de qualquer suspeita ou movimento estranho próximo às maletas.

O evento envolvia peças caras e equipamentos raríssimos, que eram guardados em maletas trancadas e vigiadas o tempo inteiro. Como sumira uma caixa de ferramenta, ninguém sabia explicar; o que um segurança velhinho fazia abrindo uma dessas maletas, enquanto a ordem era manter distância; era óbvio para o coordenador que entrou no depósito de surpresa e encontrou o homem no flagra.

- Velhinho ladrão! – ele gritou mentalmente. Acusação certeira! Testemunha e juiz do julgamento sumário, ele decretou: afastem o velhinho e substitua-o imediatamente!

- Judas! – os seguranças gritavam – O ladrão estava entre nós.

O velhinho, que ficou claro, só trabalhava por lá, porque o dono da empresa lhe dera uma chance, foi afastado, enquanto dizia: olhem a maleta! Nada quis roubar!

Consciência tranqüila no perigo afastado. Confiança em todos estabelecida, até a maleta ser aberta e junto às peças caríssimas, ser encontrado um pacote de bolacha e uma garrafa de água.



Frank Oliveira

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply