segunda-feira, janeiro 14, 2008

SOMBRA E LUZ

Mergulhado nas trevas de minhas encrencas emocionais, o amor que um dia me deram, foi a única luz para me guiar até o meu verdadeiro eu.

Era bem difícil encarar o rumo que minha vida estava tomando, então culpei todos ao meu redor por ter caído no buraco que eu mesmo cavara; perdendo assim todas as pessoas que se importavam e nutriam real sentimento por
mim; mas como poderia compartilhar e entender algo que eu nem sabia que possuia ?

Fácil foi xingar e afastar todos que tentaram apontar e avisar que havia algo errado comigo; mas finalmente o auto-questionamento bateu na porta e não consegui afasta-lo, descobrindo que tinha assinado num papel em branco
o quanto tinha sido babaca e confundido teimosia com determinação.

O mais humilhante foi olhar-me no espelho da alma e perceber que o brilho no olhar dera lugar a um sujeito sem foco, apenas uma sombra do cara que eu era.

Nesse momento, começou aquela ladainha :
- Coitadinho de mim! Sou tão incompreendido.
- Não era a minha intenção, é que é tão difícil estar encarnado.

Como o auto-questionamento é neutro, só mostra os fatos, sem estimular ou passar a mão na cabeça de ninguém, tive que por conta própria, buscar a saída. E lá estava no caminho, o carinho, a consideração e o amor que tinha recebido, como se fossem pegadas luminosas me mostrando a direção. Cada pegada parecia carregar o que aprendera com cada pessoa que tinha passado pelo meu caminho.

Lembrei do que dissera minha mãe :
- Filho, Deus é tão bom que transforma qualquer situação ruim em aprendizado.

Lembrei da antiga companheira, o único relacionamento maduro que havia encontrado e troquei tudo por uma paixão passageira:
- Um dia você vai descobrir que o verdadeiro amor se renova por si próprio; não necessita de paixões passageiras ou perder a pessoa amada para descobrir o seu valor.

Vi a pegada de um grande amigo, que já não vira há algum tempo, porque fui incapaz de resolver maduramente nossas diferenças:
- Olha amigão, já fui parar nesse lugar que você tá indo. A maior ironia de optar por esse caminho, é que pisamos em todo mundo na ida, mas teremos que encontrar cada um deles na volta.

E fui seguindo, pegada a pegada, até perceber que enxergava meus próprios passos, e compreendi que a luz no final do túnel era apenas a ausência da minha própria escuridão.

Hoje, conheço um pouquinho sobre a vida e os tantos outros reinos que falava Jesus, mas tento manter o pé no chão e focar na luz, embora possa ver a sombra ao meu lado. Depois de enfrentá-la e aceite-la como parte de
mim, minha sombra passou de inimiga a aliada.

Perfeição? Nem tão cedo!
Equilibrio? Quem sabe?

Um certo amigo diria que se conseguirmos apenas nos tornar pessoas bacanas e conviver numa boa com a nossa luz e a nossa sombra, já é o bastante para uma vida, afinal passamos outras tantas tão longe disso.

Frank

Um comentário:

Sally disse...

Pode ter certeza que algumas destas pessoas pelas quais vc passou em seu caminho, so conseguiram olhar para aquilo de bom que vc sempre teve ai dentro escondido em um canto qualquer, e aprenderam muita coisa apenas seguindo teus passos!

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply