terça-feira, novembro 13, 2007

Mágica


Andava meio confuso, distraído e incomodado, Faltava algo, um tempero, como se a vida estivesse sem sabor. Não sabia o que era, só me sentia inconformado, sentia que perdera algo que por ter sempre estado comigo, quando se foi, não notei a principio sua falta, mas agora claramente, estava ausente em tudo a minha volta.

Queria esse algo de volta, mas como procurar alguma coisa que eu nem sabia mais o que era? Achei que estava ficava louco, afinal tudo estava no devido lugar: casa, emprego, mulher, contas pagas, saúde intacta – então o que faltava???

Pensei em buscar terapia, cura holística, qualquer ajuda que me fizesse enxergar meu mundo como sempre o havia visto. Foi então, que Vitor iluminou minha escuridão e percebi alarmado: Faltava mágica!!!

Não era mágica de circo, era mágica nas coisas, mágica que torna cada dia especial. Eu estava vivendo sem horizonte algum, sem achar graça em nada, sem ter tempo de paquerar a lua que aparecia na minha janela, só para me namorar. Estava perdendo o interesse nas coisas simples que emocionam, estava transformando o milagre da vida em lugar comum.

Acordava, trabalhava, estudava, comia, dormia e no dia seguinte repetia tudo de novo, sem ter rumo, sem achar mágica em nada. Tinha virado um zumbi, como tantos outros que você encontra no elevador ou no caminho para o trabalho que nem responde quando ouve bom dia e te solta um “não enche!” na sua cara. Eu era como eles, indo e vindo num dia-a-dia sem sentido com completa ausência de riso. Pior é que nem notei que virara zumbi; tinha cérebro, mas alguém comera meu coração.

Se não fosse pelo Vitor...mas afinal quem é Vitor?

Vitor é o meu sobrinho de 9 anos. Viajamos juntos para São Tomé das Letras com uma caravana: minha esposa, mãe, irmã e meus outros dois sobrinhos Lucas e Guilherme. Estávamos na praça da igreja em São Tomé, esperando os outros para ir embora, quando lhe perguntei:

- Vitor, qual foi o melhor momento da viagem?
- Foram todos os momentos – ele respondeu – todos os momentos são mágicos!

Foi ai que me dei conta, perdera a minha criança interior que via mágica em tudo. Estava chovendo no meu coração e eu não estava deixando raio de sol algum bater na chuva e criar um arco-íris no meu sorriso.

Desde essa conversa, tenho trabalhado incansavelmente para resgatar minha criança interior, que está presa nos escombros da ilusão diária que mata aos poucos a nossa capacidade de rir e sonhar. Tenho quase 40 anos ( na verdade 33, faço 40 um dia), mas isso não quer dizer que no processo de envelhecer, eu precise deixar o menino que sempre fui nas sombras. Não sei quanto a vocês, mas preciso dessa mágica na minha vida e vou fazer o melhor que puder para recuperá-la e mantê-la sempre presente, mesmo que para isso, eu seja considerado um louco que se recusou, em nome da mágica da vida, a se adultar.
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply