quinta-feira, julho 12, 2007

A Índia que Lavava a Terra

Ontem tive um sonho incrível e bonito,
Em que encontrava uma índia.
Ela estava sentada á beira de um rio,
Lavando o mundo com água corrente e alegria.

Ela cantava uma doce canção,
Enquanto lavava cada parte do planeta;
Com a dedicação de quem trabalha com coração,
Não importanto o tamanho da sujeira.

A índia repetia carinhosamente o seu ritual,
Mas nada parecia limpar
A sujeira que continuava igual,
E água nenhuma parecia lavar.

¨ Porque insiste em lavar o mundo?
Perguntei com incerteza,
Se ele estará novamente sujo
antes mesmo que você acabe a limpeza. ¨

¨ Talvez você não perceba...- disse ela sorrindo.
Mas a sujeira leva tempo para limpar,
E embora a gente deseje tudo bem rapidinho,
O que é duradouro se inicia internamente sem ninguém notar.¨

¨Nesse momento as águas desse rio profundo,
Já limparam os corações de milhares de espíritos.
E embora eles pareçam pequenos comparados com o mundo
Cada alma tem um universo dentro de si escondido.¨

¨Enquanto lavamos o mundo por fora,
Essas almas boas vão clareando tudo por dentro.
È dessa forma que a limpeza é feita agora,
Para juntos curarmos um mundo que estava morrendo.¨

¨Um mundo que em breve não será mais "paciente",
E como a gente, ajudará outros planetas a se curar.
Por isso é preciso ter paciência ao cuidar de um doente,
Pois quem é auxiliado um dia passará também a ajudar.¨

Observando a terra sujinha
Sendo tratada com tanto carinho,
Finalmente fiz a pergunta que tinha,
Enquanto a índia banhava o mundo todinho.

¨ Afinal que sujeira é essa
tão difícil de limpar?¨
E a índia respondeu sem pressa,
E suas palavras ainda ecoam no ar:

O que limpo não é a poeira da maldade no odiar,
Nem tão pouco o encardido da perda da inocência.
A sujeira maior que leva tempo para limpar
É a ignorância impregnada dentro de cada consciência.¨


Frank

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply