terça-feira, maio 22, 2007

O Lago e o Brilho das Estrelas



Ela olhava a noite refletida no lago. Seus pensamentos não se faziam voz, afinal não era momentos de palavras e sim de apenas silêncio, contemplação. Em momentos assim, tudo parece tão perfeito, tudo no seu devido lugar. A vida brincava lá fora de se preocupar, ali só existia contemplação.

Ele a observara. De tudo já falaram, só ficara o reflexo no lago. A comunicação era olhares ouvidos e pensamentos escutados. Eles eram diferentes, mas tinham algo em comum: eram pedras rolantes refletidas no lago.

Através dele, ela via sonhos, desejos a serem realizados. Um mundo se abrindo com possibilidades; uma estrada aberta que poderia levá-la a todos os lugares que sempre sonhara. Ele refletia seus sonhos, como se fosse um lago, que mostrava a imagem de um futuro preste a se realizar.

Através dela, ele se renovava; o inverno dava lugar à primavera e a escuridão se afastava, revelando que realmente o escuro que sua alma mergulhara, era apenas ausência da luz da renovação.

Duas pessoas e um lago.

O lago que separava a realidade, onde eles tinham vidas distintas e mundos paralelos.

O lago que refletia o brilho de seus olhos, mesmo no escuro da noite.

O lago que refletia algo mais que não precisava ser expresso em palavras, apenas em olhares e em estrelas que lembravam os dois: a jornada estava apenas começando e o destino... infinito.

Frank

Foto: http://www.sampaonline.com.br/postais/fontedoibirapuera.htm

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply