quinta-feira, janeiro 11, 2007

Do Anjo

Ela não poderia ser real, mas era.

Sapeca, de fala rápida, sorriso certeiro, acertou uma flecha no meu coração.

Ela mora longe, mas está tão perto que posso sentir.

Fecho os olhos e ouço a sua voz, vejo suas palavras escritas em letras de MSN serem tecladas em minha tela mental.

Vou dormir, contente, pois sei que ele é real, existe e é parte de mim.

E quando sonho, dançamos em bailes de papel, no ritmo das letras, das promessas e do encontro que nunca aconteceu. Ela me chama de anjo e eu a chamo de minha. Codnomes, códigos, apelidos, que revelam o que é segredo ao mundo e verdade absoluta para nós.

Mas quando caio do sono, acordo e ela não está lá. E passo todo o dia esperando a noite, só para poder novamente com ela sonhar e bailar.

Um comentário:

Anônimo disse...

Ja passou um anjo em minha vida e minha estoria foi bem parecida com esse poema foi a coisa mas linda e louca q ja vivi,porem cm todo anjo ele se foi mas deixou algo tao maravilhosa em mim,espero q esse poema tenha sido inspirado em uma estoria real.so vivendo pra saber o qt podera ser bom!!!

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply