quinta-feira, novembro 23, 2006

O Papai Noel , o Ladrão e a Chaminé (Um Conto de Natal)

Manoel nunca acreditou em qualquer coisa relacionada ao natal, além do fato do natal ser a época do ano em que sua padaria faturava mais. O movimento triplicava na véspera e ele só fechava a padaria no dia 25 , por que precisava agradar os funcionários. O dia de natal era o único dia que ele tirava folga no ano e folga forçada, deixe-se bem claro, uma vez que a padaria era uma segunda casa para ele e a desculpa perfeita para que não tivesse que passar muito tempo com a sua esposa Maria, que era um poço de lamentação ambulante.

Já Charles, acreditava em milagre de Natal, mas era realista. Queria muito uma moto e como não tinha sido um bom menino durante o ano, sabia que era quase impossível Papai Noel enfiar uma moto pela chaminé da sua casa, por isso foi à luta e decidiu que conseguiria sua moto de uma maneira ou de outra. A idéia de roubar a padaria veio enquanto ele tomava um pingado com pão na chapa no lugar. Veio como um insight, uma dica divina, o sopro de um anjo...ou do diabo, como diria depois. Comia o pão encharcado de manteiga, quando viu a chaminé pelo vidro do copo do seu café com leite. Era a porta para seu sonho de natal. Rapidamente, ele pediu uma caneta para o copeiro e rabiscou seus cálculos num guardanapo, percebendo que o diâmetro do seu corpo era proporcional ao da chaminé. “Perfeito ! - disse pra si mesmo –” Minha moto está saindo do forno “ .

Manoel fechou a padaria ás 22:30 e foi pra casa. Charles chegou no local ás 23:30 e esperou que não houvesse mais ninguém na rua para agir. Subir até o telhado foi fácil, finalmente toda a sua experiência de catador de pipa estava servindo para alguma coisa. Ao chegar no topo da padaria, ele olhou pra chaminé e riu, repetindo pra si mesmo – “ Sou o Papai Noel do mau “ – mas o plano foi por chaminé abaixo: Havia um afunilamento e seu corpo ficou entalado. Tentou se soltar, mas nada surtia efeito. Quanto mais esforço fazia, mas preso ficava. Tudo o que lhe restara era rezar ou gritar por ajuda : Socorro!!!!

Manoel não morava longe e ignorando totalmente Maria, foi dormir direto, estava cansado e precisava abrir a padaria ás 5 da manhã. Caiu rapidamente no sono e teve um sonho um tanto estranho.Sonhara que via o Papai Noel entregando presentes pelas casas de Bauru e ao passar por sua casa, o bom velhinho ficara entalado na sua chaminé. Foi nesse momento que ele acordou com o telefone tocando, era a policia.

- Está? Quero dizer... alô? - disse
- Seu Manoel, aqui é a policia! Precisamos que o senhor venha até a padaria.
- Mas o que houve, gajo?
- O senhor acredita em Papai Noel?
- Papai Noel, estás a me sacanear, pá?

Não era pegadinha. Charles em pânico e tendo muita dificuldade pra respirar, começou a gritar por ajuda e acordou toda a vizinhança. A policia foi chamada e ao chegar no local encontraram o homem preso pelo tórax.

Quando Manoel, chegou ao local, os bombeiros estavam retirando Charles da chaminé. O “Papai Noeldo mau” passa bem, teve escoriações leves e foi levado para o pronto socorro e depois para a cadeia pública de Avaí, a 30 quilômetros de Bauru, onde deverá aguardar julgamento. Quanto ao Manoel, ele rezou de verdade pela primeira vez aquela noite, agradecendo a Deus por não ter sido roubado e como agora acreditava em “Papai Noel” afunilou ainda mais a chaminé, afinal era bom prevenir, vai que um outro bom velhinho mais magrinho decidisse visitá-lo.


23 de Novembro de 2006
Frank Oliveira
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply