segunda-feira, setembro 25, 2006

Hanuman e a Verdadeira Amizade

Há muito tempo atrás nas terras da Índia, havia um homem chamado Odlavir, que buscava encontrar a verdadeira amizade. Não que tivesse problemas em fazer amigos, pelo contrário, sempre havia pessoas ao seu redor e ele tentava ser o melhor amigo que alguém podia ter, mas estranhamente as pessoas para quem dedicava o seu carinho se afastavam pelos mais insignificantes motivos.

Ele sabia que entre amigos, mal entendidos sempre aparecem, mas para isso havia a conversa e o perdão, e ele sempre havia dito que o perdão era companheiro inseparável de qualquer amizade.

Preocupado por jamais encontrar uma amizade duradoura ele partiu para os quatro cantos do reino e consultou os Sábios em busca de resposta.

- O melhor amigo do homem é o dinheiro.- disse o Sábio do Norte.

- É apenas uma questão de tempo para que seu melhor amigo vire um rosto perdido na multidão.- disse o Sábio do Sul.

- Amizade é sempre renovação- disse o Sábio do Oeste – É preciso deixar os velhos amigos de lado e se dedicar aos novos.

Odlavir já estava irritado com as repostas que recebia. Claro que era possível ter os velhos amigos e os novos ao mesmo tempo, afinal novas amizades deveriam somar e não subtrair. Ele se recusava a esquecer um rosto amigo ou tratá-lo como posse que se ganha, perde e se gasta.

Enfim, bateu na porta do Sábio do Leste e explicou sua história, e eis o que o Sábio lhe falou:

- Tenho quase um século de vida Odlavir, e nunca tive um amigo de verdade - disse o homem com tristeza – Sempre tive medo de me aproximar das pessoas e de ser magoado, com isso, perdi todas as oportunidades que a
vida me proporcionou de ter amigos verdadeiros. Não posso lhe ajudar, mas porque você não procura o Príncipe Rama*. Ele é um homem experiente e sábio, e poderá lhe dar a resposta que você tanto procura.

Odlavir esperou pacientemente e foi recebido no Palácio.

O Príncipe Rama era conhecido não só por sua sabedoria e compaixão, mas também pela sua simplicidade.
- Em que posso lhe ser útil, meu caro? Perguntou o Príncipe ao lado de sua esposa Sita.

- Meu príncipe, já estive com os quatro sábios do mundo, mas nenhum deles pôde me ajudar a descobrir se existe ou não amizade verdadeira. Ó meu Príncipe, serei eu apenas um tolo a procurar um tesouro que não existe?

O príncipe sorriu e respondeu:

- Não és tolo por querer uma amizade sincera e verdadeira, Odlavir, mas minhas palavras são muitas pobres para lhe aconselhar sobre esse assunto. Porém, há alguém que pode lhe ajudar. Hanumam** é meu fiel e grande
defensor e se encontra nos jardins do palácio nesse momento, leve a ele sua indagação.

Odlavir agradeceu o conselho e se dirigiu ao encontro com Hanuman que parecia já estar lhe esperando.

Hanumam era considerado um dos homens mais fortes e valentes do reino. Já havia salvo o Príncipe Rama por diversas vezes e era um exemplo de fidelidade e dedicação ao príncipe.

Ao encontrá-lo, Odlavir contou toda a sua peregrinação em busca de um amigo.

- Começo a acreditar que a amizade é realmente passageira, assim como a nuvem que se desfaz ao primeiro sinal de tempestade.

Hanumam ouviu tudo em silêncio e sorrindo lhe respondeu:

- Odlavir, sua busca não é insensata, nem impossível uma vez que a verdadeira amizade já existe dentro de você. Assim como o amor, a amizade dorme dentro do seu peito e só precisa de alguém para despertá-la.
A amizade verdadeira demora a ser compartilhada e experimentada por que é rara e preciosa, nos dando às vezes, a impressão que ela não existe, mas no momento certo em que surge nos faz descobrir o quão valioso é
entregá-la a alguém.

- Mas como posso descobrir que encontrei esse alguém?

- Os sinais são bem claros. Quando você estiver doente do corpo ou do espírito, o verdadeiro amigo, se for preciso, carregará uma montanha para lhe curar. Não importa se o momento é de lagrimas ou de sorrisos, o
verdadeiro amigo estará lá para te apoiar. Em momentos onde as diferenças aflorarem e a discussão parecer eminente, ele saberá ser coerente e paciente, pois assim como você, ele já descobriu que a inimizade e
a separação ocorrem pela imaturidade das pessoas envolvidas em resolver as suas diferenças de forma sensata e amiga. Mas até encontrar esse alguém, se dedique a quem precisar de você e não espere que ele retorne a você a mesma dedicação.
Continue enxergando na face de todos o seu amigo tão esperado e um belo dia, você notará que ele já caminha ao seu lado.
Lembre-se de não se preocupar se ele virá para ficar ou se partirá em breve. A verdadeira amizade é medida pelo que aprendemos e experimentamos um com o outro e não pelo tempo em que permanecemos juntos.

Odlavir sorriu ao ouvir a resposta que tanto procurara, agradeceu Hanuman e saiu do palácio contente, pois tinha descoberto que a amizade verdadeira não é aquela que é recebida, nem tão pouco meramente explicada e sim apenas sentida e doada.

Frank

Londres, 2004
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply