quinta-feira, janeiro 12, 2006

O Pit Bull e o Labrador

Tudo começou com um leve arrepio, quase igual aquele causado pelo frio. Não dei bola, segui minha estrada; contudo havia algo estranho na maneira como eu estava me comportando. Estava muito blues, para quem geralmente é jazz.

Desconfiei, mas não fiz nada a respeito. Não acreditava que era isso, afinal, minha antena estava bem sintonizada. Na minha rádio só tocava som de alta qualidade. Os solos de guitarra e a vibração da cítara não combinavam com aquelas batidas funks que invadiam meu dial. Era como se uma dessas rádios piratas tentasse tirar do ar a minha FM.

Aquilo tudo começou a tomar de conta do meu agir. Quando dei conta de mim, já estava totalmente absorvido por pensamentos mesquinhos e comecei a ser guiado por atitudes grosseiras.

Tinha discernimento para perceber que precisava fazer algo, mas parte de mim estava contente por eu estar agindo assim. Era como se o Pit Bull que estava preso colocasse para correr o Labrador. Eu me sentia livre, mas era uma liberdade nociva que não convinha mais a pessoa que eu me tornara.

Só podia ser influência externa, mas tinha tomado conta de mim muito rápido e fácil, pelo visto eu era em parte responsável por sua influência. Abrira a porta para o vampiro e agora as vibrações tinham despertado o pior que havia em mim. As sensações me fizeram lembrar de uma época em que eu era assim o tempo inteiro, porem mesmo podendo fazer e ter tudo, no final o resultado foi o nada.

Lembrando disso, parei na ponte e não quis cruzar para o outro lado. Ainda havia tempo de ignorar a aliança. A vibração na nuca aumentou e me impulsionava a continuar, mas decidi optar pelo longo caminho; o atalho já foi a minha estrada e nunca me levou a lugar algum.

Por hora, a rádio pirata foi vencida e a FM voltou a tocar as baladas fantásticas da caminhada saudável, onde os solos de guitarra são acompanhados pelo som de uma doce flauta. O Labrador voltou a ficar de guarda, mas o Pit Bull está lá na sombra, esperando o som que o coração não ouve, novamente o soltar.


Frank
12 de Janeiro de 2006

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply