segunda-feira, janeiro 02, 2006


Minha Bruxinha nas Cachoeiras de S�o Tom� Posted by Picasa

4 comentários:

Anônimo disse...

Oi sapeca, tranqueira!
Eu adoro esta cidade!! Tambem tenho lembrancas maravilhosas de la...hehe....mas
bem que eu gosto do baseadinho...hehe...

beijos no Ano Novo!!
PAZ E LUZ NO CAMINHO!!

Rosana Pessoa
"habiba"

Anônimo disse...

Enio: conheço bem aquela região, inclusive São Bento Abade, Luminárias e
Carrancas; para quem quer viver em SBAbade e veio de cidade grande, cuidado
com o tédio, pois lá é muito pequeno e calmo, nada acontece a não ser a
rotina de uma cidadezinha do interior longe de tudo e muito pacata. Em
relação a STdas Letras, é meio diferente, pois a fama da cidade fez com que
ela se desfigurasse um pouco, ocorrendo uma comercialização exagerada de
produtos tidos como místicos, já há restaurantes caros (como em São
Paulo...), além da cidade estar perdendo parte de sua arquitetura original
de casas de pedra e ruas rústicas de pedra, com novas construções modernas;
é só sintonizar uma rádio mística de São Paulo (rádio mundial), e ouvirá
que são divulgadas constantes e permanentes excursões para o local. Ela é
frequentada por todo o tipo de pessoa, desde famílias, casais e até
"bichos-grilos" e usuários de drogas, mas o interessante é que lá ninguem se
mete com ninguém; se você deixar seu carro estacionado com bolsa à noite na
rua, com certeza não haverá problemas, e nem o seu CD será roubado (ao menos
nunca tive notícias...), o mesmo se você encontrar com pessoas nas
pedreiras, cachoeiras ou grutas que eventualmente estiverem consumindo
produtos não permitidos, elas também não o irão importunar; ouve-se alhures
relatos de avistamentos de OVNIS, elementais e que "sacis invadiram algum
galinheiro". Assim, StLetras não é a cidade dos "bichos grilos", é a cidade
dos buscadores (busquem o que buscarem...); lá parece que o bem e o mal
estão de mãos dadas em neutralidade absoluta e se respeitam; o eterno Raul
Zito, que se vivo fosse na certa andaria muito por lá, já decretou há
muitos anos: "faça o que fizeres pois é tudo da lei...". Estive lá
recentemente e sempre que possível retorno com a falília, buscando o bem, a
luz, o bom o belo e a energia sagrada.

Anônimo disse...

Quando vejo o nome: São Tomé das Letras, não posso me furtar em tecer
algumas considerações, pois ela é a minha cidade e frenquento-a
regularmente, muito antes do "asfalto", quando o próprio ato de "chegar" já
era uma aventura. São Tomé é um lugar fantástico e, comigo, já ocorreu de
sair para trabalhar (e não foi uma só vez...), e quando me vejo já estou na
Fernão Dias, viajo 700 km num só dia somente para ir até lá, fazer meditação
e voltar, absorvendo aquela fantástica energia, onde tenho meus próprios
locais de contemplação. Essa cidade esconde em sí uma simbologia exotérica
muito forte, pois é a cidade do 5º princípio, fazendo parte de um sistema
geográfico (juntamente com outras cidades da região), tratando-se de um
Chakra Planetário, ou uma embocadura (e não é por outro motivo que muitas
entidades ocultas tem sede por lá...). Sugiro a todos que a conheçam e
sintam a energia sagrada que emana no local. Mas vai uma dica importante:
quando estiverem chagando na cidade, que representa a essência da
polaridade, mentalisem naquilo que desejarem vibrar (bem, mal, desejos,
etc.), vez que lá tudo estará exagerado conforme a sua sintonia mental. São
Tomé não julga, São Tomé te põe onde você quer estar!
Um abraço a todos e feliz ano novo fiscal (recebemos um monte de boletos
bancários, todos os impostos são renovados e ainda soltamos fogos e
comemoramos...).

Anônimo disse...

Oi,

Eu conheço São Tomé e está até em meus planos de vida, futuramente
morar em uma cidade próxima, talvez São Bento Abade. Gostaria de
saber do Hiebra (se ele tem ido lá em São Tomé ultimamente) se a
cidade tbm foi infestada pelo "cancer cultural" chamado pelos
praticantes de "funk". Pergunto isto pq muitas cidades que costumo
frequentar como Campanha, Lambari, etc... que eu sempre elogiei por
ter um padrão cultural (popular) no mínimo aceitável, ultimamente só
se ouve esta josta, em qualquer lugar que se vá na cidade, e aí não
há bom humor ou serenidade que aguente! Levando em consideração que
São Tomé é "ocupada" predominantemente por rippies, tenho esperança
que lá seja um refúgio seguro, livre de tais "vibrações irregulares"

[]'s
Enio

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply